sábado, 26 de setembro de 2009

à loucura (e à desconectividade de suas falas/ações)

sinta. sinta o toque do vento nas entranhas. o toque
das entranhas na dor do peito. o toque da dor no
alívio da companhia. sinta o pesar dos escárnios. sinta o
vento levar o pesar dos escárnios. sinta o abraçar das nuvens
no seu desabar. sinta o abraçar da terra enquanto levantas vôo.
sinta o peso do mundo sugando a sua força que corre em suas veias.
e agora sinta a queda. sinta a queda enquanto o seu mundo te suga pra dentro.
e ninguém pode ir com você. não lamente.

não lamente. regojizo é primordial à loucura.
só tu sabes.

3 comentários:

Horla disse...

É melhor abrir os olhos diante do nunca e sorrir.

Lúcia Neco disse...

ACHEEI!

lalai disse...

gostei muito! reações em cadeia.
inevitável e irreversível. ;D